O zumbido no ouvido, também conhecido por tinnitus, é uma percepção sonora incômoda que pode surgir na forma de chiados, apitos, cigarra, cachoeira, cliques ou estalos, que podem ser leves, ouvidos somente durante o silêncio, ou serem intensos a ponto de persistir durante todo o dia.
Ele pode afetar cerca de 15% das pessoas ao longo da vida, tornando-se mais frequente com o passar dos anos, sendo comum em idosos, e é causada, principalmente, por lesões no interior do ouvido, devido a situações como ouvir ruídos ou música alta, infecções do ouvido, traumatismos na cabeça, intoxicação por remédios ou pelo próprio envelhecimento, por exemplo.
O zumbido por ter cura, a depender da sua causa, entretanto, não existe um medicamento para resolver o problema, sendo recomendado um tratamento que envolve uso de aparelhos auditivos, terapias de som, melhorias no sono, alimentação e técnicas de relaxamento, por exemplo, como alternativas para melhorar os sintomas, e são recomendadas pelo otorrinolaringologista.
Uma em cinco pessoas tem zumbido subjetivo (somente você pode escutar) ou objetivo (seu médico também pode escutar).
Você pode estar ficando velho ou causou trauma aos seus ouvidos com barulhos altos. Você pode estar tomando um remédio que causa zumbido. Seus ouvidos podem estar entupidos com cera. Ou seu corpo pode estar te enviando um sinal que há algo muito errado acontecendo.
Certifique-se de falar com seu médico se ocorrer o número cinco. E seu dentista pode ajudar a desligar o zumbido concertando o número sete.

Aterosclerose

Zumbido pode ser um sinal de que suas artérias estão ficando entupidas com placa (aterosclerose), e você está em risco de uma parada cardíaca ou derrame. À medida que as artérias se estreitam, o sangue precisa se deslocar através delas com mais força. Você pode ser capaz de escutar seu coração batendo nos seus ouvidos.
Se você escutar o batimento quando está com raiva ou com medo, não é nada sério. Se você escutar seu coração batendo em seus ouvidos em grande parte do tempo, avise seu médico.

Pressão alta

A pressão arterial mede o quão duro o seu coração deve trabalhar para circular o sangue. Quanto mais alta a pressão, mais árduo será o trabalho do seu coração. Aterosclerose é uma causa de pressão alta, mas existem outras causas igualmente graves. Pressão alta deve ser tratada antes que te mate.
Um fluxo sanguíneo turbulento também causa zumbido. Se uma das artérias que conduzem o sangue ou veias que saem do cérebro estiver encurvada ou estreitada, o fluxo sanguíneo será rompido. Isto poderia resultar em um aneurisma.

Tumores

Se você tem um tumor pressionando um vaso sanguíneo na sua cabeça ou pescoço, você pode ter zumbido. Isto é chamado de neoplasia vascular. Estes tumores podem variar de benignos para raramente malignos. Neoplasias vasculares são raras e pode ser necessário um especialista para estabelecer o diagnóstico.
Neuromas acústicos são tumores benignos de crescimento lento, que se desenvolvem no nervo craniano. O zumbido provavelmente será apenas de um lado, e seu equilíbrio e audição podem estar afetados.

Doença de meniere

Zumbido pode ser um sinal de doença de Meniere iminente. Se você tiver perda auditiva e zumbido, preste atenção. Se for doença de Meniere, você vai começar a ter vertigem e o mundo vai girar ao seu redor por 20 minutos a 24 horas. Você pode ficar com muita náusea. Eventualmente, a doença de Meniere não tratada causará perda auditiva permanente.
A doença de Meniere é causada por muito líquido na orelha interna. As causas são incertas, mas estão associadas a um bloqueio, infecção ou resposta imune anormal.

Lesões na cabeça e pescoço

Dano neurológico como esclerose múltipla, lesões cranianas e lesões cervicais podem causar zumbido. Algumas lesões cranianas e cervicais relacionadas ao zumbido são temporárias e possivelmente associadas ao estresse da lesão. No entanto, visto que poderia estar relacionado a um vaso sanguíneo encurvado, avise seu médico se você levou um golpe ou teve uma lesão na cabeça.
Zumbido pode às vezes ser tratado e curado, ou controlado para torna-lo menos irritante ou perturbador.

Malformação dos capilares

Malformação arteriovenosa (MAV) é uma condição relativamente rara, com causas desconhecidas. Basicamente, as artérias no cérebro se conectam com as veias sem percorrer primeiro através dos capilares. MAVs podem se romper, sangrar, e reduzir o fluxo sanguíneo ao cérebro. Ocasionalmente, pode causar aneurisma. A condição ocorre no útero, e geralmente os sintomas são exibidos entre 15 e 20 anos de idade.
Além do zumbido, você pode ter perda auditiva de um lado e dormência facial. Essa condição geralmente pode ser tratada.
Distúrbios da ATM
Sua ATM ou articulação temporomandibular permite que você abra a boca, mastigue e fale. A ATM é uma articulação bastante delicada que não reage bem ao estresse. Ranger os dentes, mandíbulas cerradas e lesões mandibulares podem inflamar a articulação.
Os sintomas incluem não só zumbido, como também dor de ouvido, travamento das articulações mandibulares, e dor ou sensibilidade ao toque. Seu dentista pode aliviar a ATM através do realinhamento da mordida. Também pode ser bom aprender técnicas de relaxamento, caso tenha bruxismo.
Como confirmar
Para identificar a causa do zumbido no ouvido, o médico irá avaliar os sintomas apresentados, como o tipo de zumbido, quando aparece, o tempo que dura e os sintomas associados, que podem incluir tontura, desequilíbrio ou palpitações, por exemplo.
Em seguida, o médico deverá fazer a observação interna dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, pode ser necessário realizar exames de imagem como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que poderão identificar de forma mais precisa alterações cerebrais ou na estrutura dos ouvidos.

Como é feito o tratamento

Em alguns casos, o tratamento é demorado e mais complicado, podendo necessitar de um conjunto de terapias que podem ajudar a aliviar os sintomas ou a diminuir a percepção do zumbido. Algumas das opções incluem:
  • Usar aparelhos auditivos para tratar a perda de audição. Entenda quando é necessário usar aparelhos auditivos e os principais tipos;
  • Terapia de som, com a emissão de ruídos brancos através de aparelhos específicos, que podem ajudar a diminuir a percepção do zumbido;
  • Uso de ansiolíticos ou antidepressivos para diminuir a ansiedade;
  • Uso de remédios vasodilatadores, como betaístina e pentoxifilina, por exemplo, que podem ajudar a melhorar a circulação sanguínea do ouvido e diminuir o zumbido;
  • Tratamento doenças que podem estar desencadeando os sintomas, como colesterol alto, diabetes ou hipertensão arterial;
  • Favorecer um sono de qualidade;
  • Manter um hábito de vida saudável e evitar consumo de substancias desencadeantes, como  cafeína, álcool, cigarros, café e edulcorantes artificiais, como o aspartano, por exemplo.
Além disso, terapias alternativas como acupuntura, musicoterapia ou técnicas de relaxamento podem ser úteis para diminuir a sensação de zumbido.

Bottom Ad [Post Page]