A Prefeitura de Manaus realiza até a próxima sexta-feira, 9/11, a 4ª Socialização de Práticas Formativas, com o tema “Formação Continuada: Tecendo Diálogos Sobre o Cotidiano Escolar e Práticas Pedagógicas Inovadoras”. O evento é realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), e teve início na quarta-feira, 7/11, no auditório da Semed, na avenida Maceió, zona Centro-Sul. A meta é socializar práticas docentes resultantes da reflexão pedagógica proposta nos encontros de formação continuada.
Foto: Divulgação / Semed
Ao todo, serão apresentados aproximadamente 50 projetos que compõem as formações com educadores das modalidades de ensino do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Infantil, Pré-Escola, Creches Municipais e Educação Inclusiva.

Durante o período de três dias do evento, os educadores, entre professores, gestores, pedagogos e coordenadores dos Telecentros, poderão acompanhar mais de 200 relatos de experiências, 80 apresentações de banners, seis rodas de conversa, oficinas, salas temáticas e duas conferências.

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, acompanhou a abertura do evento e destacou o trabalho realizado pela DDPM na formação dos educadores, que trabalham nas diversas modalidades de ensino em prol da qualificação do processo de ensino e aprendizagem.

“Melhoramos muito o nosso olhar, a nossa prática em relação à formação dos nossos professores. Nesse evento podemos trabalhar uma das dimensões fundamentais da nossa missão, que está relacionada à valorização dos nossos profissionais da educação. Para nós, professores de sala de aula, a nossa valorização de verdade acontece quando temos espaços garantidos para uma aprendizagem de qualidade, porque essa é a nossa principal razão de existir. Temos muito orgulho desse trabalho, isso qualifica nossa prática, faz com que na ponta obtenhamos resultados melhores na aprendizagem dos nossos alunos”, disse.

Inovação

Para a chefe da DDPM, Rita Luna, o evento é um momento que reúne todo trabalho realizado pelas Gerências de Tecnologia Educacional (GTE) e Formação Continuada (GFC). Segundo ela, o importante não é usar apenas os recursos tecnológicos, mas a inovação na aprendizagem dos alunos da rede.

“Não apenas os recursos tecnológicos, porque para nós não é apenas isso, mas o professor poder inovar sem usar nenhum recurso. Esse é o objetivo da socialização, de desmitificar o conceito de inovação, para que possamos entender o fato dele se colocar aberto ao novo”, comentou.

Convidada pela Fundação Telefônica Vivo, que desenvolve o Projeto Aula Digital em parceria com a Semed, a coordenadora de cursos de pós-graduação da Brazcubas Educação, Adriana Martinelli, fez a conferência de abertura com o tema “Porque inovar na educação é uma questão de fazer e não de falar”.

“A ideia é muito mais falar como é que podemos mudar o nosso olhar, nossa atitude, nosso comportamento frente a essas questões e os problemas que temos de tentar solucionar. Trocar experiências e compartilhar hoje em dia, a ideia é ajudar as outras pessoas a ampliar o repertório, ter novas ideias, a refletir sobre isso”, justificou.

O professor de Geografia da Escola Municipal Vicente de Paula, na Japiinlândia, zona Centro-Sul, Marcos Paulo Rebouças Fonseca, apresentará, na próxima sexta-feira, 9, o projeto desenvolvido na unidade de ensino com, aproximadamente, 400 alunos intitulado “Site Geográfico”. Para ele, é louvável poder mostrar a atividade pedagógica com a construção de um site de conteúdos geográficos e acompanhamento dos alunos.

“A ideia do site geográfico é disponibilizar links para acesso a endereços eletrônicos e outros conhecimentos na área de geografia. É uma forma de facilitar os estudos dos alunos, como um grande diário digital que ele possa ter acesso a conteúdos em sala de aula”, informou Marcos Paulo.

Texto: Paulo Rogério Veiga / Semed

Bottom Ad [Post Page]