Recents in Beach

header ads

Arsam solicita plano de ação integrada do Copi para solucionar problemas decorrentes de ocupações irregulares em Manaus

O diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam), Acram Jr., solicitou, na manhã desta quarta-feira (16/01), um plano de ação integrada dos órgãos de infraestrutura estaduais, federais e municipais, concessionárias e prestadores de serviços públicos de energia elétrica, abastecimento de água, telecomunicações e gás natural canalizado que integram o Comitê Integrado de Obras Públicas (Copi).
FOTO: DIVULGAÇÃO/ARSAM
O objetivo é solucionar problemas decorrentes de ocupações irregulares em Manaus e que inviabilizam atividades dos órgãos públicos, concessionárias e prestadoras de serviço). O plano de ação integrada será dividido em três eixos (concessionárias e prestadoras de serviços, meio ambiente e segurança pública) e determinará ações que gerem resultados imediatos e prevenções de áreas de risco, além de um protocolo de intenções com prazo determinado para o dia 31 de janeiro.
O assunto foi debatido na reunião realizada nesta manhã com os representantes de órgãos, na sede da Arsam. O Copi foi criado pela Arsam para promover a integração dos planejamentos de obras públicas através de sistemas de georreferenciamento de dados e formação de bases digitais com o objetivo de minimizar e evitar impactos ou sinistros na infraestrutura urbana de Manaus, além do desperdício de recursos públicos.
Participaram dessa reunião: Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (Gipiap), Secretaria Estadual de Administração e Gestão (Sead), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Manaustrans, Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas (CBMAM), Defesa Civil do Município, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas, Conselho Regional de Engenharia – AM, Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), Claro Brasil, Eletrobras Amazonas Energia e Águas de Manaus.